segunda-feira, 30 de abril de 2012

REMETALCES III (38 – 46 d.C.)

Remetalces III é um príncipe trácio do início do Império Romano, o último rei dos sapeanos e odrísios tendo governado de 38 a 46. Ele é o filho do rei trácio Cótis III (ou VIII), e irmão Cótis IX, rei da Armênia Menor. Quando da morte do rei Remetalces I (12 d.C.), o reino da Trácia foi divido pelo imperador romano Augusto entre o irmão do rei, Rescúporis II, e o filho dele, Cótis III. Visando se apropriar da parte de seu sobrinho, Rescúporis o aprisiona e manda matá-lo. Entretanto, Rescúporis foi julgado e condenado por Roma, que era suserana dos Estados trácios. Exilado, Rescúporis foi assassinado por tentar escapar. O reino da Trácia é dividido então entre Remetalces II, filho de Rescúporis II, que abertamente se opusera aos planos de seu pai, e os filhos ainda menores de Cótis III, Remetalces III e Cótis IX (ou IV), que são criados em Roma. O propretor (magistrado com autoridade de pretor) Tito Trebeleno Rufo foi nomeado regente ("guardião dos príncipes") do Reino Odrísio junto com sua mãe Antonia Trifena, viúva de Cótis III.
GoldMask_BojkovCollection_2
Artefato trácio
O território de Remetalces III permanece sob a tutela romana. Mas a maioria dos autores consideram que ele permaneceu em Roma ao lado de Calígula, futuro imperador romano, do qual é amigo de infância, até sua ascensão ao trono trácio em 38. Além disso, durante a sua estadia em Roma, ele adotou o nome de Caio Júlio Remetalces, uma clara homenagem à família imperial. O imperador Tibério manteve a favor de Remetalces II, filho de Rescúporis II, a partilha da Trácia, outrora ordenada por Augusto. Sob seu reinado várias revoltas eclodiram na parte da Trácia que estava sujeita aos romanos e os estados aliados. Remetalces III, o filho de Cótis III, presta serviços aos romanos em várias ocasiões fazendo com que ele mereça mais favores dos imperadores Tibério e Calígula. Este último no 38 decide por uma nova partilha: Remetalces III torna-se rei de toda a Trácia independente e Cótis IX recebe em troca a Armênia Menor (ou Sofene, onde reinou de 38 a 54). Quanto a Remetalces II, seu nome desaparece da história, parando o seu reinado em 38.
[Imagem]
Artefato trácio encontrado na tumba real de Kazanlak, Bulgária
 Remetalces III é, portanto, o único governante da parte da Trácia, que, sob o domínio romano, preservou resquício de independência, e é o último representante dos soberanos odrísios e sapeanos.O forte amor que ele tinha por sua sobrinha, excitava contra ele o ciúme de sua esposa, que encontrou uma maneira de o matar. Este evento, cuja memória foi mantida pelos fragmentos gregos do historiador Eusébio de Cesareia, ocorreu o ano de 46, o sexto ano do reinado do imperador Cláudio. Há a versão de que tenha sido morto em uma insurreição. Com a morte de Remetalces III, que não deixou herdeiros, a Trácia deixou de ser um reino independente e passou a ser uma província do Império Romano. 

FONTE: 
http://fr.wikipedia.org/wiki/Rh%C3%A9m%C3%A9talc%C3%A8s_III
http://www.thracefoundation.com/bg/home/

Um comentário: